Twitter Facebook

Belém do Grão Pará – Editora Martins


Belém do Grão Pará – Editora Martins


Editora Martins - 1960

Trecho da ObraTrecho da Obra

No bonde, Alfredo recolheu-se, sem mais aquela sensação de que o elétrico, com sua velocidade e rumor, quebrava a vidraça das janelas, impressão esta que levara de Belém quando pixote e sempre recordada em Cachoeira.

Até que o bonde ia vagaroso.

E meio sujo, seus passageiros afundavam-senum silêncio e apatia indefiníveis. Pareciam fartos de Belém enquanto seguia com uma crescente gula da cidade. O bonde cuspindo gente, mergulhava nas saborosas entranhas de Belém, macias de mangueiras(…)

Passaram pelo Largo de Nazaré, a Basílica em tijolos ainda, a antiga igreja ao lado. Cobrindo o Largo, mais monumentais que a Basílica, as velhas sumaumeiras. À esquina da Gentil com a Generalíssimo, saltaram.  A cidade balançava ainda. Ou estava tonto com os cheiros de Belém?


Benedito Nunes
Benedito NunesBenedito José Viana da Costa Nunes (Belém, 21 de novembro de 1929 – Belém, 27 de fevereiro de 2011) foi um filósofo, professor, crítico de arte e escritor brasileiro

“Com a publicação recente de “Belém do Grão-Pará”, que pertence ao primeiro ciclo de romances do Extremo Norte – do qual fazem parte “Chove nos Campos de Cachoeira”, “Marajó” e “Três Casas e Um Rio” – Dalcídio Jurandir firma definitivo o seu nome como introdutor da paisagem urbana da Amazônia na literatura brasileira de ficção.”

Adonias Filho
Adonias FilhoAdonias Aguiar Filho (Itajuípe, 27 de novembro de 1915 — Ilhéus, 2 de agosto de 1990) foi um integralista, jornalista, crítico literário, ensaísta e romancista brasileiro, membro da Academia Brasileira de Letras.

“Em sua projeção episódica, em determinadas áreas um “romance de costumes” e em outras áreas um “romance social” esse Belém do Grão-Pará – sempre a crônica documentária de uma cidade – tem muito de um romance psicológico em conseqüência do menino.”

Moacir Costa Lopes
Moacir Costa LopesMoacir Costa Lopes (Quixadá, 11 de junho de 1927 – Rio de Janeiro, 21 de novembro de 2010) foi um escritor brasileiro.

“ … Dalcídio Jurandir, um dos maiores representantes da nossa literatura.”



UA-33908226-1